Paul Setúbal. Aparecida de Goiânia, GO 1987.

Vive e trabalha entre Goiânia, Brasília e São Paulo.

 

Formação/ Studies:

2018 – Doutor em Arte e Cultura Visual, UFG – GO./ 2014 – Mestre em Arte e Cultura Visual, UFG – GO./ 2013 – Licenciatura em Artes Visuais, UFG – GO.

O corpo é uma dimensão constantemente explorada em sua produção, um importante suporte material, social e geográfico de discussões que permeiam situações de conflito, seja como modo de vivenciar e testar seus limites físicos, ou como uma forma de traduzir relações de poder.

Sua pesquisa se desenvolve em diversos meios como escultura, instalação, desenho, pintura, vídeo, fotografia e performance, abordando as problemáticas e simbologias do corpo na sociedade contemporânea, seu uso, controle, relações de violência, resistência, abuso e poder.

Exposições individuais: Corpo Fechado, na C Galeria, Rio de Janeiro, Brasil [2018]; Dano e Excesso, Galeria Andrea Rehder, São Paulo, Brasil [2016]; Aviso de Incêndio, Elefante Centro Cultural, Brasília, Brasil [2015]. Exposições coletivas: 29ª Edição do Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo, São Paulo, Brasil; 36º Panorama de Arte Brasileira, Museu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil [2019]; Arte Democracia Utopia: Quem não luta tá morto!, Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, Brasil; Demonstração por Absurdo, Instituto Tomie Othake, São Paulo, Brasil [2018]; As Bandeiras da Revolução, Fundação Joaquim Nabuco, Recife, Brasil; 13° Verbo, Galeria Vermelho, São Paulo, Brasil; Osso, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, Brasil [2017]; Dark Mofo, Museum of Old and New Art, Tasmânia, Austrália; Behind the sun, HOME, Londres, Inglaterra; A Cor do Brasil, Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, Brasil [2016]; Terra Comunal: Marina Abramovic + MAI, Sesc Pompéia, São Paulo, Brasil [2015]. Prêmios/Residências: 7º Prêmio de Residência SP-Arte, Delfina Foundation, Londres, Inglaterra [2019]; Prêmio Foco Bradesco ArtRio, Residência Despina, Rio de Janeiro, Brasil; Pivô Arte Pesquisa [2018]; 45° Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto, Prêmio Aquisição [2017]. Suas obras fazem parte de coleções públicas como o Museu de Arte do Rio, Museu de Arte de Brasília, Museu de Arte Contemporânea de Goiás e Casa do Olhar Luiz Sacilotto. É integrante do Grupo EmpreZa de performance.

Paul Setúbal, born in Goiás, Brazil (1987). He lives and works in Brasília, Goiânia and São Paulo.

PhD in Art and Visual Culture at Federal University of Goiás. His research is based on art, images and culture.

The body is a dimension constantly explored in Setúbal's production, considered as an important social and geographical support of discussions that permeate situations of conflict, either as a way of experiencing and testing its physical limits, or as a way of translating relations of power.

His research is based on different types of media such as sculpture, installation, drawing, painting, video, photography and performance, addressing the problems and symbologies of the body in contemporary society, its use, control, violence, resistance, abuse and power relationships.

In 2019, Paul Setúbal will participate of the 29th Edição do Programa de Exposições, Centro Cultural São Paulo, São Paulo, Brazil and the 36th Panorama de Arte Brasileira, Museu de Arte Moderna, São Paulo, Brazil, and received the 7th Residency Award SP-Arte, Delfina Foundation, London, UK.

Solo exhibitions: Corpo Fechado, C Galeria, Rio de Janeiro, Brazil [2018]; Dano e Excesso, Galeria Andrea Rehder, São Paulo, Brazil [2016]; Aviso de Incêndio, Elefante Centro Cultural, Brasilia, Brazil [2015]. Group exhibitions: 29ª Edição do Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo, São Paulo, Brazil; 36º Panorama de Arte Brasileira, Museu de Arte Moderna, São Paulo, Brazil [2019]; Arte Democracia Utopia: Quem não luta tá morto!, Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, Brazil; Demonstração por Absurdo, Instituto Tomie Othake, São Paulo, Brazil [2018]; As Bandeiras da Revolução, Fundação Joaquim Nabuco, Recife, Brazil; 13° Verbo, Galeria Vermelho, São Paulo, Brazil; Osso, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, Brazil [2017]; Dark Mofo, Museum of Old and New Art, Tasmania, Australia; Behind the sun, HOME, Londron, UK; A Cor do Brasil, Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, Brazil [2016]; Terra Comunal: Marina Abramovic + MAI, Sesc Pompéia, São Paulo, Brazil [2015]. Prêmios/Residências: 7º Prêmio de Residência SP-Arte, Delfina Foundation, London, UK [2019]; Prêmio Foco Bradesco ArtRio, Residência Despina, Rio de Janeiro, Brazil; Pivô Arte Pesquisa [2018]; 45° Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto, Prêmio Aquisição [2017]. Public collections: Museu de Arte do Rio, Museu de Arte de Brasília, Museu de Arte Contemporânea de Goiás e Casa do Olhar Luiz Sacilotto. He is a member of the performance collective Grupo EmpreZa.

Sou um parágrafo. Clique aqui para adicionar e editar seu próprio texto. É fácil.