Brasília Extemporânea, Casa Niemeyer, Brasília, 2018

Alvorada

Terra vermelha e vergalhão. Projeto realizado a partir da curva de 4° grau projetada por Joaquim Cardozo para os projetos de Oscar Niemeyer. A instalação foi montada no interior da Casa Niemeyer, a primeira casa habitada pelo arquiteto antes da construção de Brasília.

Red soil and rebar. Project based on the 4th degree curve designed by Joaquim Cardozo for Oscar Niemeyer's projects. The installation was set up inside Casa Niemeyer, the first house inhabited by the architect before the construction of Brasília.

Foto: Ding Musa

Paul Setúbal, Alvorada , 2015 - 2018. Terra vermelha e vergalhão. Detalhe. BERNARDO SCARTEZINI/ESPECIAL PARA O METRÓPOLES

https://www.metropoles.com/colunas-blogs/plastica/as-distancias-entre-a-capital-planejada-e-a-cidade-real

Mostra "Brasília Extemporânea" apresenta o imaginário contemporâneo em torno da capital - Casa Niemeyer, 2018

É inegável o interesse que Brasília desperta em torno de seus ideais arquitetônicos e urbanísticos. Se hoje, quase 60 anos após sua fundação, o Plano Piloto preserva essencialmente as características do projeto de sua concepção, o entorno da cidade vem se expandindo, revelando descontinuidades espaciais e sociais no contexto da utopia moderna. A imagem da cidade é repleta de ambiguidades – quando se pensa em Brasília sua dimensão política se mistura à arquitetura monumental que a constrói.

Diante disso, a exposição "Brasília Extemporânea", assinada pela curadora Ana Avelar, propõe obras de artistas que se depararam com a cidade atual, ou que dialogam com aspectos dela, sejam eles simbólicos, históricos, políticos ou sociais, buscando levar adiante um debate que se deteve, em grande parte e por muito tempo, entre apoiadores e críticos de sua fundação e projeto inicial. São trabalhos de naturezas diversas (instalações, vídeos, objetos, intervenções) que informam sobre uma realidade negligenciada, mas não menos constituinte, da "capital planejada".

A abertura da mostra acontece no dia 5 de outubro, contando com a participação de 29 artistas, na Casa Niemeyer, antiga residência de Oscar Niemeyer, cujo estilo colonial é por si só um fato peculiar dentro das experiências modernistas do arquiteto.

"Brasília Extemporânea", coletiva com Adirley Queirós, Camila Soato, Cao Guimarães, Christus Nóbrega, Clara Ianni, Clarisse Tarran, Diego Castro, Ding Musa, Dora Smék, Gabriela Masson (Lovelove6), Gê Orthof, Helô Sanvoy, Gregório Soares, Isabela Couto, João Trevisan, Joana Pimenta, Karina Dias, Laercio Redondo, Lenora de Barros, Luciana Paiva, Luiz Alphonsus,  Márcio H Mota, Milton Machado, Nuno Ramos, Raquel Nava, Paul Setúbal, Peter de Brito, Vera Holtz e Xico Chaves.

Serviço

Exposição  "Brasília Extemporânea"

Abertura: 5 de outubro (sexta-feira), às 19h

Local: Casa Niemeyer (SMPW Quadra 26, Conjunto 3, Casa 07, Park Way/Epia Sul)/Brasília (DF)

Visitação: 6 de outubro 2018 a 15 de fevereiro de 2019, todos os dias, das 8h às 18h

Curadoria: Ana Avelar